(Confissões de uma Águia misteriosa)

Dor? Sofrimento? Sim, sinto e tenho, mas nada é fácil nesse mundo. Enfim, se você se conforma com a vida que tem, é porque tem medo de tentar, e eu não tenho e lutarei até o fim.

Sobre a Águia

Minha foto
Eu não sou nada. Não posso querer ser nada. Mas tenho em mim todos os sonhos do mundo... Uma coisa é escrever como poeta, outra como historiador: o poeta pode contar coisas não como foram, mas como deveriam ter sido, enquanto o historiador deve relatá-las não como deveriam ter sido mas como foram, sem acrescentar ou subtrair da verdade o que quer que seja.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

De volta

Olá meus amigos leitores. Atendendo a pedidos: ESTOU VOLTANDO.
Não sei se a minha criatividade continua a mesma. Mas vamos tentar, viajar, imaginar... Tentarei deixar esse blog mais específico. Não irei apagar as postagens anterior, porque ao relê-las percebi que foram muitos momentos marcantes, que cada um foi postado num determinando momento da minha vida... Então deixarei lá, para sempre que sentir saudade do passado fazer uma visitinha.
A partir de agora irei postar mais textos escritos por mim. Algumas crônicas, novos contos, alguns devaneios... Espero que fiquem do agrado de todos. E quem sabe, consiga assim criar coragem e escrever meu livro. (risos)

Fiquem na paz. Beijos no coração!!

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Balanço

"... São tantas já vividas. São momentos que eu não me esqueci..."

Lá se vai mais um ano. E como de praxe temos que fazer aquele balanço do ano que se encerra. Tudo que foi vivido, o que foi aprendido, o que tem que ser levado para o ano seguinte, o que tem que deixar para trás, na lembrança, o que tem que ser esquecido. Né?!
Dois mil e treze não foi um ano fácil para mim, mas isso não quer dizer que tenha sido ruim. Foi um ano que aprendi muito, digo em todos os aspectos da minha vida. Realizei alguns objetivos. Outros ainda não foi possível realizar. Ganhei novos amigos, me afastei de outros. Solidifiquei amizades verdadeiras e destruí as amizades falsas. Sorri muito, chorei bastante e tudo fez parte de quem sou hoje. Um homem mais maduro, um pouco inseguro (confesso), mas mais forte do que eu era.
Em 2013 senti saudades, MUITAS saudades. Saudade de tempos que não voltam, saudade da infância ingênua, saudade do lado bom de algumas pessoas, saudade de certos sonhos, saudade de amigos, de familiares. Saudade de não ter problemas, saudade de me curtir.
O fato é que vai chegando ao fim mais um ano de experiências e de crescimento. Não sei se sentirei saudades desse ano. Mas sei, e afirmo que espero muito para 2014.
Nada é como a gente quer, como a gente sonha, por isso que sempre fico angustiado nos fins de ano. A incerteza do que virá no ano seguinte é cruel. E como sou uma pessoa muito ansiosa, acabo sofrendo por antecedência. Mas a verdade é que tudo acontece para o nosso bem. Nada...
NADA acontece por acaso.

Então desejo a todos vocês um ano cheio de realizações, de muitas alegrias, de muitas aventuras, de muitas conquistas. Que 2014 venha recheado de muito amor, amor entre amigos, entre familiares, entre casais, entre irmãos, entre as pessoas.
Feliz ano novo!!!!!

"... Eu sei já sofri, mas não deixo de amar. Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções EU VIVI."

domingo, 24 de março de 2013

Tudo é AMOR


Vida: É o amor existencial
Razão; É o amor que pondera
Ciência É o amor que investiga
Filosofia: É o amor que pensa
Religião:É o amor que busca Deus
Verdade: É o amor que eterniza
Fé: É o amor que transcende
Esperança: É o amor que sonha
Caridade; É o amor que auxilia
Sacrifício: É o amor que esforça
Renúncia; è o amor que se depura
Simpatia; É o amor que sorri
Trabalho: É o amor que constrói
Indiferença: É o amor que se esconde
Paixão: É o amor que se desequilibra
Ciume: É o amor que desvaira
Egoismo: É o amor que animaliza
Orgulho: É o amor que envenena
Vaidade; É o amor que embriaga.
Finalmente, o ódio que julgas ser a antítese do amor , não é
senão o próprio amor que adoeceu gravemente"


Chico Xavier

domingo, 30 de dezembro de 2012

Adeus Ano Velho



Momentos finais. 
Chegou o fim de 2012. E o que você fez?
Tanta coisa aconteceu nesses 365 dias. Tanta coisa eu fiz, e tantas deixei de fazer. Não tenho do que me arrepender. O ano de 2012 foi incrível para mim. Ri muito, chorei um bocado. Me descabelei, me angustiei, inventei novidades. Firmei compromissos, conheci novas pessoas, uns se tornaram amigos, outros deixaram lições... Enfim, meu ano teve altos e baixos. E eu só tenho a agradecer por tudo. 
Dos momentos ruins eu só levo as lições, as lembranças ficam para trás. Os momentos péssimos, eu quero esquecer. Os momentos bons vão junto comigo. Os maravilhosos jamais largarei deles. 
Quero deixar em 2012 tudo o que me fez chorar, que me deixou com insônia, que me fez ver o lado ruim da vida.
Para 2013 levo a alegria, a esperança de uma nova vida, plena, serena e feliz.

Desejo a todos um feliz Ano Novo, que ele venha regado de realizações e muita esperança. Que o amor prevaleça diante das guerras, da violência, do preconceito. Que todos nós, seres humanos, pecadores, consideremos justa toda forma de amor.

"Adeus ano velho. Feliz ano novo. Que tudo se realize no ano que vai chegar..."

FELIZ 2013!!!!

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Simplesmente EU

Já escondi um amor com medo de perdê-lo; Já perdi um amor por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo; Já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida... e me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono; Já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram; Já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou; Já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois... Já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância a pessoas que amava, para mais tarde chorar quieto em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza; Já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena; Já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crise de riso quando não podia...
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar e já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns... Outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, e também para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo mais feliz.
Já inventei histórias de final feliz, para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade.
Já tive medo do escuro. Hoje no escuro me acho, me agacho, fico ali.
Já caí inúmeras vezes, achando que não iria me reerguer; Já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria, apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro por ele levar alguém que eu amava embora.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de "amigo", e descobri que não eram.
Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada, e foram e sempre serão especiais para mim.
Não me deem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração.
Não me façam ser o que eu não sou.
Não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente.
Não sei amar pela metade,
Não sei viver de mentiras,
Não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesmo.. mas com certeza não serei o mesmo para sempre.
Gosto de venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das ideias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!

[Clarice Lispector]

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O Valor



Um famoso palestrante começou um seminário numa sala com 200 pessoas, segurando 
uma nota de R$ 100,00.

Ele perguntou: 
“Quem de vocês quer esta nota de R$ 100,00?” 

Todos ergueram a mão...

Então ele disse: 
“Darei esta nota a um de vocês esta noite, mas primeiro, deixem-me fazer isto...” Então, ele amassou totalmente a nota. 
E perguntou outra vez: “Quem ainda quer esta nota?” 
As mãos continuavam erguidas. E continuou: “E se eu fizer isso...” Deixou a nota cair no chão, começou a pisá-la e esfregá-la. Depois, pegou a nota, agora já imunda e amassada e perguntou: “E agora?” “Quem ainda vai querer esta nota de R$ 100,00?” Todas as mãos voltaram a se erguer. O palestrante voltou-se para a platéia e disse que lhes explicaria o seguinte: “Não importa o que eu faça com o dinheiro, vocês continuaram a querer esta nota, porque ela não perde o valor.

Esta situação também acontece conosco. Muitas vezes, em nossas vidas, somos amassados, pisoteados e ficamos nos sentindo sem importância. Mas não importa, jamais perderemos o nosso valor. Sujos ou limpos, amassados ou inteiros, magros ou gordos, altos ou baixos, nada disso importa! Nada disso altera a importância que temos. O preço de nossas vidas, não é pelo que aparentamos ser, mas pelo que fizemos e sabemos.”

Agora, reflita bem e procure em sua memória:
Nomeie as 5 pessoas mais ricas do mundo.
Nomeie as 5 últimas vencedoras do concurso de Miss Universo.
Nomeie 10 vencedores do prêmio Nobel.
Nomeie os 5 últimos vencedores do prêmio Oscar, como melhores atores ou atrizes.
Como vai? Mal, né? Difícil de lembrar? Não se preocupe. Ninguém de nós se lembra dos melhores de ontem.
Os aplausos vão-se embora. Os troféus ficam cheios de pó. Os vencedores são esquecidos.

Agora faça o seguinte:
Nomeie 3 professores que te ajudaram na tua verdadeira formação.
Nomeie 3 amigos que já te ajudaram nos momentos difíceis.
Pense em algumas pessoas que te fizeram sentir alguém especial.
Nomeie 5 pessoas com quem transcorres o teu tempo.
Como vai? Melhor, não é verdade?

As pessoas que marcam a nossa vida não são as que têm as melhores credenciais, com mais dinheiro, ou os melhores prêmios.
São aquelas que se preocupam conosco, que cuidam de nós, aquelas que, de algum modo, estão ao nosso lado.


[Autor Desconhecido]

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Pensamento

Chorar não resolve.
Falar pouco é uma virtude.
Aprender a colocar-se em primeiro lugar não é egoísmo.
Para qualquer escolha, segue-se alguma consequência.
VONTADES TEMPORÁRIAS NÃO VALEM A PENA.
Quem faz uma vez não faz duas necessariamente, mas quem faz dez... com certeza faz onze.
Perdoar é nobre.
Esquecer é quase impossível.
Quem te merece não te faz chorar.
Quem gosta cuida.
O QUE ESTÁ NO PASSADO TEM MOTIVOS PARA NÃO FAZER PARTE DO PRESENTE.
Não é preciso perder para aprender a dar valor;
E os amigos ainda se contam pelos dedos.
Aos poucos, percebes o que vale a pena, o que se deve guardar para o resto da vida e o que nunca deveria ter entrado nela.
Não há como esconder a verdade, 
Nem há como enterrar o passado.
O tempo vai sempre ser o melhor remédio, 
Mas os seus resultados nem sempre são imediatos.

Charlie Chaplin