(Confissões de uma Águia misteriosa)

Dor? Sofrimento? Sim, sinto e tenho, mas nada é fácil nesse mundo. Enfim, se você se conforma com a vida que tem, é porque tem medo de tentar, e eu não tenho e lutarei até o fim.

Sobre a Águia

Minha foto
Eu não sou nada. Não posso querer ser nada. Mas tenho em mim todos os sonhos do mundo... Uma coisa é escrever como poeta, outra como historiador: o poeta pode contar coisas não como foram, mas como deveriam ter sido, enquanto o historiador deve relatá-las não como deveriam ter sido mas como foram, sem acrescentar ou subtrair da verdade o que quer que seja.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Devaneios de Brigite 2

Olá! 
É bem verdade que estou devendo uma explicação. Cheguei sem nem me apresentar e já fui falando dos meus relacionamentos. Eu sou assim mesmo, entro sem pedir licença e já vou falando, falando, falando...
Meu nome é Brigite, não sei bem porque os meus pais escolheram esse nome para mim. Um nome tão feminino para uma pessoa que ora é uma mulher, ora é um homem. Minhas amigas vivem dizendo que eu sou louca. Dizem até que eu não sou desse mundo. 
Mas eu acho que ficam dizendo isso porque está em falta no mundo pessoas como eu, que acham tudo normal e natural. Não consigo ver diferença nas pessoas, em cor, classe social, sexualidade, para mim todos somos iguais. Mas confesso a vocês que tem hora que nem eu sei o que sou. Meus pensamentos é um misto de feminilidade com masculinidade. Eu acho que se todos no mundo fossem como eu, o mundo seria bem melhor. Não haveria brigas, nem guerras, nem discórdias.. todos se respeitariam. E isso está em falta nesse mundo: RESPEITO.
Pois bem, voltando as apresentações. Tenho vinte e poucos anos, mas é como se tivesse uns quarenta. Minha profissão é 'de tudo um pouco'. Não gosto de rotina, por isso não permaneço em um trabalho por muito tempo. Estou sempre renovando. Já em relação aos homens, prefiro ficar com um só, porém sem rotinas. E isso falo por experiência própria, pois já tive um relacionamento que era a mesma coisa todos os dias, até que eu dei um basta. E acho até que durou muito, cinco meses. Detalhe, foi o relacionamento que durou mais tempo, até agora. Porque esse meu novo relacionamento, que já falei no post anterior, vai ser para a vida toda, assim espero, e que os anjos digam amém. 
Agora chega de lero-lero. Apresentações feitas, qualquer dia eu volto com mais histórias. 
Ah, só pra lembrar que as minhas histórias não tem começo, não tem meio e não tem fim... por isso não se espante se não entender. Afinal, como diz o título, os devaneios são todos meus, mas abro exceções para que vocês devaneiem-se junto comigo. 

Brigite
Novembro 2011.