(Confissões de uma Águia misteriosa)

Dor? Sofrimento? Sim, sinto e tenho, mas nada é fácil nesse mundo. Enfim, se você se conforma com a vida que tem, é porque tem medo de tentar, e eu não tenho e lutarei até o fim.

Sobre a Águia

Minha foto
Eu não sou nada. Não posso querer ser nada. Mas tenho em mim todos os sonhos do mundo... Uma coisa é escrever como poeta, outra como historiador: o poeta pode contar coisas não como foram, mas como deveriam ter sido, enquanto o historiador deve relatá-las não como deveriam ter sido mas como foram, sem acrescentar ou subtrair da verdade o que quer que seja.

domingo, 24 de março de 2013

Tudo é AMOR


Vida: É o amor existencial
Razão; É o amor que pondera
Ciência É o amor que investiga
Filosofia: É o amor que pensa
Religião:É o amor que busca Deus
Verdade: É o amor que eterniza
Fé: É o amor que transcende
Esperança: É o amor que sonha
Caridade; É o amor que auxilia
Sacrifício: É o amor que esforça
Renúncia; è o amor que se depura
Simpatia; É o amor que sorri
Trabalho: É o amor que constrói
Indiferença: É o amor que se esconde
Paixão: É o amor que se desequilibra
Ciume: É o amor que desvaira
Egoismo: É o amor que animaliza
Orgulho: É o amor que envenena
Vaidade; É o amor que embriaga.
Finalmente, o ódio que julgas ser a antítese do amor , não é
senão o próprio amor que adoeceu gravemente"


Chico Xavier

Nenhum comentário: